Archives

Posted by on

CEF Muda Regras Para Financiamentos Imobiliários

financiamento-imobiliario_281_242

Atualmente é possível financiar até 80% do valor da casa ou apartamento.
A partir de maio, limite passará a ser de 50% do preço do imóvel.

A Caixa Econômica Federal anunciou mudanças no financiamento de imóveis usados, o comprador terá que entrar com, pelo menos, metade do valor total para efetivar o negócio.

A mudança no empréstimo foi anunciada na segunda-feira (27), mas começa a valer a partir do dia 4 de maio, somente para compras de imóveis usados.

O total a ser financiado será reduzido para os imóveis entre R$ 190 mil até R$ 650 mil na maioria dos estados. No Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, o valor do imóvel pode chegar a R$ 750 mil.

Atualmente é possível financiar até 80% do valor da casa ou apartamento, mas a partir de maio, o limite máximo passará a ser 50%.

Em qualquer dessas situações, o comprador poderá utilizar o dinheiro que tem na conta do FGTS, já para casas ou apartamentos acima de R$ 750 mil, em que o FGTS não pode ser usado, o consumidor poderá financiar apenas 40% do valor do imóvel.

Esta não é a primeira mudança nos financiamentos da casa própria, há duas semanas, a Caixa aumentou as taxas de juros.

Desta vez, o argumento é que, este ano, o foco do banco será nos imóveis novos e nos de habitação popular, como os do programa Minha Casa, Minha Vida, que também não sofreu mudanças.

 

Texto retirado na integra do site G1 da Globo:

http://g1.globo.com/hora1/noticia/2015/04/caixa-economica-federal-muda-regras-para-financiar-imoveis-usados.html

 

Posted by on

Legislações importantes para condomínios

livros-600x225

Vimos por meio desta, informar-lhes sobre algumas legislações, normas ou decretos de suma importância para os condomínios:

Decreto n.º 17.720/2012, Lei Complementar n.º 14.376/2013 e NBR n.º 16.280/2014.

            Lembramos que a responsabilidade legal é dos(as) síndicos(as), sendo assim, através deste informativo, estamos dando conhecimento aos mesmos.

Abaixo segue uma breve descrição dessas legislações. Se o(a) síndico(a) tiver interesse, podemos fornecer via e-mail tais legislações na integra, pedimos que seja solicitado através dos e-mails: gestor.cond@mccempreendimentos.com.br ou gerencia@mccempreendimentos.com.br

 

Decreto n.º 17.720 – Dispõe sobre as regras gerais e específicas a serem obedecidas na manutenção e conservação das edificações. Mais conhecido como o LTIP (Laudo Técnico de Inspeção Predial). É um decreto que regulamenta o artigo 10 da Lei Complementar n.º 284/1992. O decreto trata da segurança sobre a estrutura das edificações, através de uma empresa ou prestador de serviço (credenciado junto ao CREA). Esse laudo visa dar parecer, favorável ou não, quanto ao estado de conservação de toda estrutura da edificação, como colunas, vigas, marquises, paredes, tetos e pisos, entre outros itens.

 

Lei Complementar n.º 14.376 – Estabelece normas sobre segurança, prevenção e proteção contra incêndio em edificações e áreas de risco de incêndio no estado do Rio Grande do Sul e dá outras providencias. Mais conhecido como P.P.C.I (Plano de Prevenção Contra Incêndio). Explana sobre todas as exigências legais para que os condomínios estejam em dia e preparados para possíveis sinistros. O condomínio deve se adequar as regras estabelecidas, através de empresa ou prestador de serviço que executará o serviço, para que não receba as penas legais previstas no mesmo.

 

NBR n.º 16.280 – Trata de uma norma técnica que visa também resguardar a estrutura das edificações no que tange as reformas internas nas unidades. Após algumas tragédias ocorridas nos últimos anos, a ABNT lançou no último dia 18/04/2014, a norma que dá ainda mais segurança aos moradores, pois, a mesma exige um parecer técnico, de empresa ou prestador de serviço devidamente credenciado no CREA, atestando que as reformas internas nas unidades são confiáveis e que não abalarão as estruturas. Tais como: retirada de paredes internas, sobrecarga de material empregado, abertura de portas, janelas ou “cozinha americana”, abertura para instalação de ar condicionado, entre outros.

Após essas legislações apresentadas, concluímos que cada vez mais a responsabilidade civil e até criminal estão atribuídas ao que exerce a função de síndico(a). Pedimos a devida atenção de v.sas. quanto aos itens acima tratados para evitar qualquer tipo de situação.

Estaremos à disposição para auxiliá-los no andamento dessas novas determinações legais, como indicação de prestador de serviço, compra de materiais, contratos, etc.

Qualquer dúvida, pedimos que entre em contato pelos e-mails gestor.cond@mccempreendimentos.com.br ou gerencia@mccempreendimentos.com.br ou pelos telefones (51) 3339.6644 / 3276.4320 / 8183.0214.

Abaixo seguem trechos do Jornal Click Síndico – Mai/14

Resp Síndico

Dicas 16280

Reformas 16280

Posted by on

Nova legislação sobre o descarte de lixo de POA/RS

lixo 2 lixo

Sancionada em 08 de janeiro de 2014 o Novo Código Municipal de Limpeza Urbana da cidade de Porto Alegre, RS.

Lei Complementar 728/2014

Visando melhorar a limpeza na capital gaúcha, a Prefeitura Municipal de Porto Alegre irá multar os cidadãos que “jogarem” lixo nas ruas.

As multas e penas variam de caso pra caso, conforme segue abaixo:

Infração leve: multa de 90 UFM’s (cerca de R$ 263,82)

Infração média: multa de 180 UFM’s (cerca de R$ 527,65)

Infração grave: multa de 720 UFM’s (cerca de R$ 2.110,60)

Infração gravíssima: multa de 1440 UFM’s (cerca de R$ 4.221,21)

 

As denúncias poderão ser feitas através do telefone 156 da prefeitura. A Guarda Municipal e agentes de diversos outros órgãos farão a fiscalização nas ruas. Cabe defesa e recurso para quem for autuado. Para acessar o formulário padrão de denúncia, clique aqui.

A Lei Complementar 728/2014 viria para ser um “complemento” a uma conduta que já deveria ser corriqueira da população, NÃO JOGAR LIXO NAS RUAS, porém, infelizmente, a mesma veio para reprimir e penalizar os que tem o péssimo hábito de descartar de forma incorreta seus lixos.

Em contrapartida a isso, a prefeitura deveria dispor de mais lixeiras nas ruas e pessoal para manter a cidade sempre limpa, o que na prática não ocorre até o presente momento.

Fonte: DMLU e Prefeitura Municipal de Porto Alegre

Fonte da Fotos: noticias.br.msn.com e blogs.estadao.com.br

 

Posted by on

Reforma MCC Concluída

IMG_1505

É com grande satisfação que informamos que já estamos atendendo normalmente na loja 2, que estava em reforma.

Estamos com 98% da reforma concluída mas já em condições de atender aos nossos clientes com maior conforto.
Nosso horário de funcionamento continua o mesmo. to ask in spanish . Manhã: 8:00 às 12:00 Tarde 13:30 às 17:30.
Muito obrigado pela sua atenção e paciência durante esse período.
Desculpem-nos qualquer transtorno e ficaremos muito felizes em recebê-los em nossa nova casa.

 

 

 

 

Posted by on

Animais em Condomínios

Animais - fonte Fonte www.petshopmagazine.com.br

Fonte: www.petshopmagazine.com.br
A manutenção de animais em condomínios é uma das grandes causas de discórdias e brigas entre síndicos e condôminos.

Porém, ter animais dentro de uma unidade é exercício do direito de propriedade garantido pelo artigo 1.228 do Código Civil, e a restrição pela administração condominial pode resultar em medidas judiciais. Foi o que aconteceu recentemente com um condomínio em Brasília, condenado pelo 1º Juizado Especial Cível do Distrito Federal a devolver para uma moradora o valor referente à multa cobrada em virtude da criação de um gato no imóvel.

Continue reading